Tristes, mas FELIZES

Nisso exultais, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados
por várias provações,
I Pe 1.6

Não há nenhum paradoxo no que aqui se afirma:
Que há ao mesmo tempo tristeza e exultação no crente.
A mesma provação da fé do crente fiel que o contrista, é para ele motivo de exultação, porque é por este meio que a poderosa vida de Jesus Cristo se manifesta e cresce porque o seu poder se aperfeiçoa na nossa fraqueza.
E isto traz alegria em meio a qualquer tristeza que possamos ter no mundo.
Afinal de contas não temos a promessa da vida eterna?
E o que pode ser comparado ao eterno peso de glória
Que supera qualquer tribulação?
Onde o incrédulo geme, o crente exulta
Porque a graça de Cristo Lhe assiste e fortalece.
Deus habita com o coração contrito com os que são de espírito abatido
E que alegria maior há do que a presença do próprio Cristo?
Pr Silvio Dutra

Deixe uma resposta