Se eu morresse amanhã

Se eu morresse amanhã, não o permita Deus…
Minha pobre alma penaria sem cessar
Por não ter pousado o meu último olhar
Na redentora luz dos queridos olhos teus

Se eu morresse amanhã, por já prescrita sina
Sem tempo de dizer-te o que o coração cala
Pra sempre ouvirias minha negada fala
A cada passo, a cada som, a cada esquina

Se eu morresse amanhã, sem tua flor ou poesia

One Response

  1. Tayy 15 de setembro de 2009

Deixe uma resposta