Os Cegos do Castelo – Titãs

Eu não quero mais mentir
Usar espinhos que só trazem dor
Eu não enxergo o inferno
Que me atraiu

Dos cegos do castelo me despeço e vou
A pé até encontrar
Um caminho um lugar pro que eu sou
Eu não quero mais dormir
De olhos abertos me esquenta o sol
Eu não espero que um revolver venha explodir
Na minha testa se anunciou
A pé a fé devagar
Foge o destino o azar que estou
E se você puder me olhar
E se você quiser me achar
Se você trouxer o seu lar
Eu vou cuidar
Eu cuidarei bem dele
Eu vou cuidar
Do seu jardim
Eu vou cuidar
Eu cuidarei muito bem dele
Eu cuidarei do seu jantar
Do céu e do mar
E de você e de mim

Os Cegos do Castelo
(Titãs)

Fonte: Mensagens e Poemas

2 Comments

  1. João Carlos 30 de agosto de 2010
  2. João Carlos 30 de agosto de 2010

Deixe uma resposta