O toque

Um dia perguntaram para mim, Por que andas sempre com este olhar triste
e cabisbaixo… Sem pensar respondi, com uma pequena história…
Ao caminhar pela pedras da vida encontrei um rosa com espinhos e de tão bela e deslumbrante
resolvi parar para contempla-lá..
Mas ao contemplar esta beleza tão rara, em teus espinhos toquei, não sei se foi por um lapso
da minha loucura momentânea de estar presente ou se foi por querer tocar nesta beleza rara… Naquele
momento entreguei não somente o meu coração, entreguei muito mais, entreguei em teu toque a minha alma, pois o prazer de estar naquele momento era tão inexplicavelmente, inexplicável… que não consigo transmitir
esta sensação em formas de palavras…
Sangue que jorrava do minha mão, caiu em cima de uma das pétalas, ao meu desespero a limpar aquele sangue, machuquei a linda rosa, quebrando teus espinhos… matando-a completamente..
Levantei e comecei a caminhar novamente pelas pedras, mas carregando comigo este fardo… de tocar em uma
beleza rara..
Foi assim que te pedir meu amor, não pelo toque… Mas foi por TE AMAR DEMAIS… E tentar mudar
o que não deve ser mudado…

Deixe uma resposta