No escurinho do cinema

No escurinho do cinema
eu vi o seu olhar
Tudo que estava em volta
Já não tinha mais razão

E o filme lá passando
nem prestei mais atenção
Seu olhar é mais intenso
do que um filme de ação

E de volta eu ia olhando
sempre com muita descrição
Parecia estar num filme
em que eu era o espião

No escurinho do cinema
descobri o seu olhar
E nesse mesmo instante
eu fui me apaixonar

Fiquei tão impressionada
com aquele olhar
Mas que bobagem a minha
de por ele me apaixonar

E depois dizem que:
‘ninguém se apaixona
a primeira vista’
Mas comigo foi diferente
e queria mais pistas

Aquele rosto bonito
não saía da minha vista
E logo eu queria dele
me aproximar

E fui até ele para poder
me declarar
E na minha cabeça
um filme começou a passar

Um filme de romance
de primeira mão
E depois quem sabe
rodar um filme de emoção.

Deixe uma resposta