Meu jeito de ser

Há momentos em minha vida, em que,
Incorporo várias faces, com jogo de cintura;
E assim, vou vivendo, juntando os retalhos de,
uma personalidade no mínimo complicada…
hora contando estórias de amor, escrevendo poesias;
hora, rebelde, tendo nos olhos, desejo de liberdade;
um jeito sereno de dizer: “tudo bem, não tem importância”
passando de menina doce e carente,
para fera ferina, ferida e vingativa…
reencontrando e sempre buscando a Deus…
Hora feliz, hora amarga, horas incertas…
Ironizando os problemas, dramatizando as tolices,
Tentando em vão, decifrar-me!

One Response

  1. tallyta 16 de novembro de 2009

Deixe uma resposta