INTERL

Ah! noite aquela em que Ele foi traído!
e foi abandonado e foi moído
por minhas transgressões! Ah! noite aquela,
dura e profunda, silenciosa e bela!
de uma beleza trágica e voraz!
De ti, oh, noite, vem a nossa paz…
De tua escuridão irrompe a luz
nasce o perdão, desperta a fé, emerge a cruz.

Do livro ’25 Anos de Gióia Júnior’, Editora Betânia, 1976

Fonte: Poesia Evangélica

Deixe uma resposta