Esquecimento

Mais tarde em tua vida, um dia, hás de tentar, revolver da memória este tempo de agora…
Mas o mundo é uma praia, onde as ondas do mar apagam quase sempre as lembranças de outrora.
Hás de em vão, ao teu Deus, esse dom suplicar sem conseguires nunca o que a tua alma implora.
E que a vida é uma fonte, a correr sem parar e a seguir, sem voltar, por este mundo afora…
Não se vive outra vez…
O que chamas presente!
Há de ser amanhã, um romance apagado que em vão procurarás reler inutilmente…
O tempo, tudo vence…
Tudo ele consome…
E se um dia talvez, lembrares, teu passado, não mais hás de sequer reconhecer meu NOME!

One Response

  1. Andrea 24 de dezembro de 2010

Deixe uma resposta