Do Amoroso Esquecimento

Eu, agora – que desfecho!
Já nem penso mais em ti…
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?

Mário Quintana

One Response

  1. Nini 22 de dezembro de 2010

Deixe uma resposta