Destinos cruzados

Lembro-me do dia em que os nossos destinos se cruzaram,
O dia em que olhaste para mim pela primeira vez,
O dia em que me viste e ficaste interessado…
Lembro-me também do tempo em que andaste atrás de mim, da tua paciência, da esperança, das declarações e das

palavras…
Lembro-me de quando comecei a olhar para ti de uma forma diferente, quando comecei a sentir algo por ti…
Mas o dia mais lindo foi aquele em que me beijaste pela primeira vez, o dia em que aceitei namorar contigo…
Foi um dia muito especial, foi um dia em que não consegui dormir de tanta felicidade, um dia em que o meu coração

batia muito forte, e percebi que era a chegada do amor em mim…
Amor este que dura até hoje,
Amor este que sofre, que se machuca, mas não morre…
Lembro-me também do dia em que me declarei para ti de verdade, o dia em que disse que te amo, o dia em que disse

que não vivo sem ti…
Foi um dia em que disseste também que estavas a sonhar e que não querias acordar desse sonho…
E hoje vejo que tinhas razão, porque tudo aquilo foi um sonho tornado realidade, um sonho lindo e romântico…
Um sonho do que só eu mesma sei o quanto sinto falta, do que só eu mesma sei o quanto foi bonito para mim…
Mas enfim…
Eu sei que dentro de mim ainda ficou o amor…
Dentro de mim ficou a lembrança de como tudo começou, a lembrança de como se cruzaram os nossos corações e

sobretudo os nossos destinos…
E é uma lembrança permanente,
Que não se apagará nunca mais de mim…
Até a eternidade…

2 Comments

  1. daniel da silva campos 18 de outubro de 2008
  2. denise 9 de janeiro de 2011

Deixe uma resposta