Atos em vão

Imagine que um dia irei trair-te.
Imaginaste?
Imagine nossos lábios longe
Por outro lábio intercalado à me beijar!
E então?
Não conseguistes imaginar?
Por quê?
Foi doloroso?
Tu, que tens tão grande arregalo de si
Tivestes sofrimento num pensamento?
Teu coração disparaste?
Pois sim…
Nada é mentira.
Alguém te traíste…
Eu te trai!
Na sua frente,
Bem diante de teus olhos.
E te pergunto,
Tu… Me perdoaste?
Perdoarias uma traição?
Justo você,
Que sabe o que sinto ou deixo de sentir?
E novamente te faço uma pergunta.
Choraste?
Saíram lágrimas de teus olhos?
E de tua mente, alma… Coração?
Difícil de mais?
Ou não queres responder?
Que tal apenas negar?
Isso, negues tudo…
Teus sentimentos,
Teu coração,
Tua mente,
A emoção….
Negues a vida.
Me negues,
Ti negues!
E se afirmastes tudo?
Somente para mim?
Será que também afirmarias a traição?
Afirmarias tudo em vão!
Queres outra alternativa?
Esqueças da traição…
Assim também esquecerás todo o teu passado.
Tudo. Nada há de recordar!
O quê?
Não queres esquecer os bons momentos?
Ora, ora… Vamos… Tu fostes traído.
Por mim!
Mesmo assim não queres?
Então recordes… Recordeis de todos os bons momentos
E a cada recordação terás um flash da traição.
Não queres sofrer ao se recordar?
Não?
Então tu não queres nada.
Sendo impossível não sofrer com tal ‘abscisão’
Mesmo no amor.
Afinal, uma traição é uma traição.
Poxa… Tu queres outra solução?
Já não basta as que tens?
Pois então chores…
Não por ter sido traído,
Nem de amor,
Muito menos por ter me perdido.
Sim porque o tempo demora à passar.
Chores também o porque de não ter cura tuas feridas.
Não queres chorar?
Tu dissestes que homem não chora?
Mas que homem é este?
Aquele que não admite uma traição.
Mas tu… Tu também me traíste.
E agora achas que fiz por vingança?
Não, eu não o fiz.
Estou cansada de mais para me vingar.
Ainda mais de quem me traíste
De quem me amaste
De quem foi traído!
E novamente volto a perguntar
Numa ousadia sem fim…
Tu? Me perdoaste?
Olhes a sua volta,
Percebas a única solução,
Que não deixa magoas nem marcas,
Nem feridas á cicatrizar…
Em que nada precisa se apagar.
A única solução em que o tempo não demora á passar!
Queres saber qual é?
O perdão.
E então… Tu… Me perdoaste?

Deixe uma resposta