A dor do parto

O casal estava prestes a ter o seu primeiro bebê. Ele estava ansiosíssimo, ela enjoadíssima e cheia de desejos esquisitos. Enfim, tudo estava normal. Só pra animar e dar um motivo pra essa piada, o médico chegou com uma novidade:
– Vocês não vão acreditar! Acabo de inventar uma máquina que transfere toda dor do parto para o pai da criança. Vocês querem experimentar esta novidade?
– Ah, nem pensar – disse ela, preocupada. – o Jorge não sabe o que é a dor de um parto…
– O quê? – zombou o marido – Doutor, pode transferir essa dor pra mim que eu vou tirar de letra! Não vou sem sentir!
Então o médico preparou os equipamentos e iniciou-se o parto. Pra começar, ele transferiu a dor do parto em 10% para o marido, já que ele, teoricamente, os homens não agüentariam tamanha dor.
Porém o marido continuava sentindo-se muito bem e então pediu ao médico que aumentasse a porcentagem de dor transferida para ele. O médico aumentou para 20%, checou a pulsação e a pressão do marido e ficou impressionado com a forma como ele estava reagindo.
Em 50% o marido ainda estava se segurando bem e, vendo que aquilo estava ajudando sua
mulher, pediu ao médico que transferisse para ele toda a dor.
Assim ele fez e o pai da criança, todo orgulhoso, não esboçou grandes reações de dor até o final do parto.
Veio ao mundo um lindo bebê e a mulher, que não sentira nenhuma dor, estava ainda mais radiante do que normalmente estaria.
Pouco tempo depois os pais decidiram voltar pra casa, felizes da vida. O marido ainda zombava com ela sobre a insignificância da dor do parto, tão comentada pelas mulheres, quando eles estavam chegando em casa e se depararam com uma cena chocante: O carteiro, que estava morto em frente ao portão.

Fonte: Portal do Humor

One Response

  1. sonia ramos de brito 22 de janeiro de 2011

Deixe uma resposta