A arte do barulho

A arte do barulho
um dois, um dois isso não é um teste
você não é um b’boy só pela roupa que veste
se você é mc mande uma rima que preste
grafiteiro ou pixador adora o seu jet

entre o disse,não disse,não que levem a mal
mas prefiro dizer do que ser interpretado mal
vamos fazer barulho, a arte do barulho eu
venho fazendo e disso muito me orgulho
nunca fui desses de ficar passando pano
existem as brigas boas e aquela com Caetano
polêmico?não
provocador por natureza

o jogo é nosso então coloca as cartas na mesa

se tudo tem um propósito
a gente não é só um numero
o que me parece lógico deixa o nome no muro
não tiro o pé não corro da dividida
deve a ver eu acho um propósito pra essa vida

escrever o nome da gente honrar a nossa família
porque se a gente tá vivo então coloca a pilha
get up, stand up, sai de cima do muro
vai botar a cara a tapa e vamos fazer barulho!

deixo a vida me levar como Monarco falo
confesso de origem pobre mais vou tocar o terror
não posso não me acomodo me orgulho da obra que fiz
ser o melhor ou pioneiro essas merdas eu nunca quis
quero cumprir minha missão que é musica de verdade
que venha do coração sem dó sem piedade
tu não quer conforto também ?
levanta vai trabalhar que ai uma hora vem

então levanta sacode vamos fazer barulho
se adianta sê pode no peito com orgulho
a ordem do dia meu amigo é se organizar
o bonde passa a bola rola e não dá pra parar
se tu trabalha e é correto uma hora vem
há cabeça boa dos que correm do lado do bem
mas se é espírito de porco não vem que não tem
os meus caminhos são abertos e não tem pra
ninguém.

vamos fazer barulho, a arte do barulho!

Deixe uma resposta