3 tipos de amigo

Um simples amigo nunca o viu chorar.
Um amigo de verdade tem os ombros molhados por suas lágrimas.
Um amigo pra caramba não agüenta mais ter ver chorando e te paga uma
terapia.
Um simples amigo não sabe o nome de seus pais.
Um amigo de verdade tem o telefone deles na agenda.
Um amigo pra caramba pede o carro dos teus pais
emprestado pra levar uma tchanga no motel.
Um simples amigo traz uma garrafa de vinho para sua festa.
Um amigo de verdade chega cedo, ajuda a cozinhar e
fica até mais tarde para ajudar a limpar.
Um amigo pra caramba bebe todas na tua festa, vomita
no tapete da tua mãe e dorme atrás do sofá até 2ª pela
manhã, quando a empregada acha ele.
Um simples amigo odeia quando você liga depois que ele já se deitou.
Um amigo de verdade pergunta por que você demorou tanto para ligar.
Um amigo pra caramba pergunta se tu tá ficando viado,
te manda dormir e ir curar tuas mágoas com cachaça.
Um simples amigo quer conversar sobre seus problemas.
Um amigo de verdade procura o ajudar com os problemas.
Um amigo pra caramba te leva pra maloca e te paga todas.
Um simples amigo, ao visitá-lo, age como uma visita.
Um amigo de verdade abre a geladeira e serve-se sozinho.
Um amigo pra caramba abre a geladeira e reclama que só tem Kaiser.
Um simples amigo pensa que a amizade acabou depois de uma discussão.
Um amigo de verdade sabe que não é amizade até a primeira briga.
Um amigo pra caramba xinga a tua mãe, chuta o teu cachorro e risca teu
carro, mas tá tudo bem.
Um simples amigo espera que você esteja sempre lá para ele.
Um amigo de verdade espera sempre estar lá para você!!!
Um amigo pra caramba te espera duas horas no bar até
ficar revoltado. Vai até a tua casa, xinga a tua mãe,
chuta o teu cachorro e risca teu carro, tudo de novo.
Passe esta mensagem para qualquer pessoa que você goste… pra caramba….

Hoje eu passo a bola da amizade para você. Passe-a
para alguém que seja seu simples amigo, amigo de
verdade ou um amigo ducaramba…!!!

2 Comments

  1. helio 1 de fevereiro de 2009
  2. rose martins 22 de janeiro de 2011

Deixe uma resposta