Meu namorado

Era uma vez…
um dia… seu dia… enfim… todos os dias…
E por você não ser específico…
Vou entregar-te… para que te desejem…
porque sei que meu és, sem que eu peça
na mais extensa liberdade, e
sob minha total responsabilidade, pois
o meu amar-te não pede a tua permissão…

Meu namorado…
tem a pele que gosto…
tem o cheiro que mereço…
tem a química que me atrai…
Vive comigo dias… noites… anos e anos…

Proposta

publicidade anuncie

Falei-te dos meus sonhos, da minha fantasia,
dos pesadelos, dos sonhos e da minha dor.
Sorriste e me embalaste com este seu calor
repleto sempre de muito carinho e alegria.
Rimos juntos das verdades e das mentiras
que contamos em noites idas e horas vividas
neste virtual meio de comunicação.
Mas hoje, com fervor te ofereço meu coração.
Queres de amigo verdadeiro, ser meu novo amor?
Ofereço-te de mim, apenas a lealdade,
não te prometo paixão, pois carrego ainda esta dor e de ti só peço, compreensão e sinceridade
próprias eu sei, de teu grande coração.
Não te ofertarei agora, muitos versos ou poemas
pois, como te disse e repito agora, mágoas ainda arrefecem minha emoção de teimosa poeta, que busca sempre a ilusão de ser amada com muita, muita paixão.
Amigo, amigo, verdade.. Amigo é quase paixão.
De amigo pra namorado, basta um empurrão.
Queres ser meu namorado? Dê-me um sim
ou dê-me um não. Se não receber um sim agora,
partirei, para sempre irei embora,
pois na amizade basta um passo em falso
para na sadia convivência colocar fim.
Beijo-te agora, num beijo terno
e te digo até mais, até mais ver
se voltares, que voltes para um bem querer com muito amor e ternura para dar e receber.
Se não for assim, siga teu caminho, eu não quero ser um espinho a destruir tua alegria, ou o teu bom viver.