O Cavalo e o Lobo

Um Lobo vindo de um campo de aveia encontrou no caminho um Cavalo, e assim falou para ele:

O Lobo e a Ovelha

Um lobo, muito ferido devido às várias mordidas de cachorros, repousava doente e bastante debilitado em sua toca.

Como estava com fome, ele chamou uma ovelha que ia passando ali perto, e pediu-lhe para trazer um pouco da água de um regato que corria ao lado dela.

Assim, falou o lobo, se você me trouxer água, eu ficarei em condições de conseguir meu próprio alimento.

Claro, respondeu a ovelha, se eu levar água para você, sem dúvida eu serei esse alimento.

Autor: Esopo

Moral da História:
Um hipócrita não consegue disfarçar suas verdadeiras intenções, apesar das palavras gentis.

O Garoto Pastor e o Lobo

Um Jovem Pastor de ovelhas, encarregado que fora de tomar conta de um rebanho perto de um vilarejo, por três ou quatro vezes, fez com que os moradores e donos dos animais, viessem correndo apavorados ao local do pasto, sempre motivados pelos seus gritos:

O Filhote de Ovelha e o Lobo

Um filhote de ovelha, voltava do pasto para casa sozinho, quando se viu diante de um lobo.

Ele então disse ao lobo:

O Filhote de Cervo e sua Mãe

Certa vez, um jovem Cervo conversava com sua mãe:

Mãe você é maior que um Lobo.

O Cego e o Filhote de Lobo

Um Cego de nascença possuia a habilidade de distinguir diferentes animais, apenas tocando-os com suas mãos.

Trouxeram-lhe então um filhote de Lobo, e colocando-o em seu colo, pediram que o apalpasse e depois descrevesse que animal seria aquele.

Ele correu as mãos sobre o animal, e estando em dúvida, comentou:

Eu com certeza não sei se isto é o filhote de uma Raposa ou o filhote de um Lobo; mas de uma coisa eu tenho certeza, ele jamais seria bem vindo dentro de um curral de ovelhas.



Moral da História:
As más tendências são mostradas já na primeira infância.

Autor: Esopo

O Cachorro e o Carneiro

Um cachorro levou um carneiro ao tribunal, acusando-o de não devolver-lhe um pão que lhe havia emprestado tempos atrás. O carneiro defendeu-se dizendo que nunca pedira pão algum ao cachorro. O cachorro disse então que iria trazer testemunhas. Trouxe um lobo, que testemunhou ter visto como o cachorro emprestara o pão ao carneiro:

- Como diabo você pode negar o que vimos?

E assim o carneiro foi considerado culpado de perjúrio e condenado a devolver o pão ao cahcorro. Mas o carneiro não tinha nenhum pão, e assim o tosquiaram, fazendo-o pagar com sua lã a quem nunca lhe emprestara nada.

.

Moral da história:

Cuidado com os que contam mentiras sobre um inocente e ainda as “provam” usando perjúrios.

Fábula de Esopo