A anunciação

Virgem! filha minha
De onde vens assim
Tão suja de terra
Cheirando a jasmim
A saia com mancha
De flor carmesim
E os brincos da orelha
Fazendo tlintlin?
Minha mãe querida
Venho do jardim
Onde a olhar o céu
Fui, adormeci.
Quando despertei
Cheirava a jasmim
Que um anjo esfolhava
Por cima de mim…

Vinicius de Morais

Língua portuguesa

Nenhuma flor veste tão adoravelmente um azul como aquelas que crescem ao pé das montanhas geladas;nenhuma estrela cintila tão brilhantemente quanto aquelas que reluzem no céu polar;não há água tão saborosa e doce como a que salta no meio da areia do deserto;nenhuma Fé é tão preciosa como a que vive e triunfa na adversidade!
A Fé provada traz Experiência!

C.H.Spurgeon

Você é Especial Para Nós

publicidade anuncie
Desejamos que tudo em sua vida possa florescer
como os ipês, que ao perceberem o final de suas existências desandam a florescer
para assim lançar suas sementes nos campos.

Que seus caminhos sejam suavizados, pelo brilho
do crepúsculo e do alvorecer de todos os seus dias.
Nós torcemos para que a sua estrada seja florida, regada de conquistas e vitórias.

Não tenha pressa em conseguir o sucesso,
porque ele vem passo a passo para que cada nova conquista,
seja motivo de infinitas alegrias.

Te desejar feliz aniversário
é uma incontável somas de anos
a serem acrescentados em sua vida,
seriam pouco diante do enorme bem que lhe ofertamos.

Parabéns pelo seu dia especial e que as bençãos
de Deus te glorifiquem e te faça uma pessoa
cada vez mais feliz.

Feliz aniversário!!!

Com Carinho…

Mensagem para aniversário de amigo

Amanhã Pode ser Tarde

publicidade anuncie

Amanhã pode ser muito tarde
Para você dizer que ama,
Para você dizer que perdoa,
Para você dizer que desculpa,
Para você dizer que quer tentar de novo…Amanhã pode ser muito tarde
Para você pedir perdão,
Para você dizer: Desculpe-me, o erro foi meu!…

O seu amor, amanhã, pode já ser inútil;
O seu perdão, amanhã, pode já não ser preciso;
A sua volta, amanhã, pode já não ser esperada;
A sua carta, amanhã, pode já não ser lida;
O seu carinho, amanhã, pode já não ser mais necessário;
O seu abraço, amanhã, pode já não encontrar outros braços…

Porque amanhã pode ser muito …muito tarde!
Não deixe para amanhã para dizer:
Eu amo você!
Estou com saudades de você!
Perdoe-me! Desculpe-me!
Esta flor é para você!
Você está tão bem!…

Não deixe para amanhã
O seu sorriso, O seu abraço,
O seu carinho, O seu trabalho,
O seu sonho, A sua ajuda…

Não deixe para amanhã para perguntar:
Por que você está triste?
O que há com você?
Ei!…Venha cá, vamos conversar…
Cadê o seu sorriso? Ainda tenho chance?…
Já percebeu que eu existo?
Por que não começamos de novo?
Estou com você. Sabe que pode contar comigo?
Cadê os seus sonhos?
Onde está a sua garra?…

Lembre-se: Amanhã pode ser tarde…muito tarde!
Procure. Vá atrás! Insista!
Tente mais uma vez!
Só hoje é definitivo!
Amanhã pode ser tarde…

Fonte: Mensagens e Poemas

Amigo

1.
dentro da nuvem de um sonho.

O impossível toca-nos as mãos
subitamente

Não me deixes!


Debruçada nas águas dum regato
A flor dizia em vão

O amor

Amor! enlevo d’alma, arroubo, encanto
Desta existência mísera, onde existes?
Fino sentir ou mágico transporte,
(O quer que seja que nos leva a extremos,
Aos quais não basta a natureza humana;)
Simpática atração d’almas sinceras
Que unidas pelo amor, no amor se apuram,
Por quem suspiro, serás nome apenas?

A inútil chama ressecou meus lábios,
Mirrou-me o coração da vida em meio,
E à terra fez baixar a mente errada
Que entre nuvens, amor, por ti bradava!
Não te pude encontrar!

Canção do exílio

publicidade anuncie

Se eu tenho de morrer na flor dos anos
Meu Deus! não seja já;
Eu quero ouvir na laranjeira, à tarde,
Cantar o sabiá!

Meu Deus, eu sinto e tu bem vês que eu morro
Respirando este ar;
Faz que eu viva, Senhor! dá-me de novo
Os gozos do meu lar!

O país estrangeiro mais belezas
Do que a pátria não tem;
E este mundo não vale um só dos beijos
Tão doces duma mãe!

Dá-me os sítios gentis onde eu brincava
Lá na quadra infantil;
Dá que eu veja uma vez o céu da pátria,
O céu do meu Brasil!

Se eu tenho de morrer na flor dos anos
Meu Deus! não seja já!
Eu quero ouvir na laranjeira, à tarde,
Cantar o sabiá!

Quero ver esse céu da minha terra
Tão lindo e tão azul!
E a nuvem cor-de-rosa que passava
Correndo lá do sul!

Quero dormir à sombra dos coqueiros,
As folhas por dossel;
E ver se apanho a borboleta branca,
Que voa no vergel!

Quero sentar-me à beira do riacho
Das tardes ao cair,
E sozinho cismando no crepúsculo
Os sonhos do porvir!

Se eu tenho de morrer na flor dos anos,
Meu Deus! não seja já;
Eu quero ouvir na laranjeira, à tarde,
A voz do sabiá!

Quero morrer cercado dos perfumes
Dum clima tropical,
E sentir, expirando, as harmonias
Do meu berço natal!

Minha campa será entre as mangueiras,
Banhada do luar,
E eu contente dormirei tranqüilo