Pinta-me a curva

XXVIII

Pinta-me a curva destes céus … Agora,
Erecta, ao fundo, a cordilheira apruma:
Pinta as nuvens de fogo de uma em uma,
E alto, entre as nuvens, o raiar da aurora.

Solta, ondulando, os véus de espessa bruma,
E o vale pinta, e, pelo vale em fora,
A correnteza túrbida e sonora
Do Paraíba, em torvelins de espuma.

Pinta; mas vê de que maneira pintas …
Antes busques as cores da tristeza,
Poupando o escrínio das alegres tintas:

Arvore de Natal

publicidade anuncie

Quisera Senhor, neste Natal, armar uma árvore

dentro do meu coração e nela pendurar em vez de

presentes, os nomes de todos os meus amigos.

Os amigos de longe e de perto. Os antigos e

os mais recentes. Os que vejo a cada dia e os

que raramente encontro. Os sempre lembrados

e os que às vezes ficam esquecidos.

Os constantes e os intermitentes. Os

das horas difíceis e nos das horas alegres,

os que sem querer, eu magoei, ou,

sem querer me magoaram. Aqueles a quem

conheço profundamente e aqueles de quem não me

são conhecidos , a não ser as aparências. Os que

pouco me devem e aqueles a quem muito devo. Meus

amigos humildes a meus amigos importantes. Os nomes

de todos os que já passaram pela minha vida.

Uma árvore

de muitas raízes muito profundas para que seus nomes nunca

mais sejam arrancados do meu coração. De ramos muito extensos,

para que novos nomes vindos de todas as partes, venham

juntar-se aos existentes. De sombras muito agradáveis

para que nossa amizade, seja um aumento de repouso nas lutas

da vida.

Que o natal esteja vivo dentro de nós em cada dia do ano

que se inicia, para que possamos viver sempre o amor

e a fraternidade.

Fonte: Poemas e Mensagens

Michael Jackson – Heal The World (tradução)

publicidade anuncie

Tem um lugar em seu coração
E eu sei que é amor
E esse lugar poderia ser
Muito mais brilhante que amanhã
E se você realmente tentar
Verá que não tem motivos pra chorar
Nesse lugar você vai sentir
Que não há dor ou mágoa

Tem jeitos de chegar la
Se você se importa o suficiente com os vivos
Abra um espaço
Faça um lugar melhor

salve o planeta
Faça dele um lugar melhor
Pra você e eu
E toda a raça humana
Tem pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente com os vivos
Faça do mundo um lugar melhor
Para você e para mim

Se você quer saber porque
Tem amor que não mente
O amor é forte
Só se importa com coisas alegres
Se tentarmos, vamos ver
Na graça, não podemos sentir
Medo ou pavor
Nós paramos de existir e começamos a viver

Parece que sempre
O amor é suficiente pra nós crescermos
Então faça um mundo melhor
Faça um lugar melhor

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Pra você e eu
E toda a raça humana
Tem pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente com os vivos
Faça do mundo um lugar melhor
Para você e para mim

E o sonho que foram concebidos
Irá revelar um rosto alegre
E o mundo uma vez que acreditavam
Vai brilhar novamente em graça
Então pq continuamos estrangulando a vida
Machucando a terra, crucificando sua alma
Apesar de ser fácil de ver
Esse mundo é divino
Seja o brilho de Deus

Nós podiamos voar tão alto
Nunca deixar nossos espiritos morrerem
Em meu coração, sinto que somos todos irmãos
Crie um mundo sem medo
Juntos choramos lagrimas de felicidade
Veja as nações transformarem suas espadas em semeadores

Nós podemos chegar la
Se você se importasse o suficiente com os vivos
Abra um espaço
Pra fazer um lugar melhor

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Pra você e eu
E toda a raça humana
Tem pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente com os vivos
Faça do mundo um lugar melhor
Para você e para mim

Tem pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente com os vivos
Faça do mundo um lugar melhor
Para você e para mim

Para você e para mim

As borboletas

Brancas
Azuis
Amarelas
E pretas
Brincam
Na luz
As belas
Borboletas

Borboletas brancas
São alegres e francas.

Borboletas azuis
Gostam muito de luz.

As amarelinhas
São tão bonitinhas!

E as pretas, então . . .
Oh, que escuridão!

Vinícius de Moraes

Canção do Amor-Perfeito


Eu vi o raio de sol
beijar o outono.
Eu vi na mão dos adeuses
o anel de ouro.
Não quero dizer o dia.
Não posso dizer o dono.

Eu vi bandeiras abertas
sobre o mar largo
e ouvi cantar as sereias.
Longe, num barco,
deixei meus olhos alegres,
trouxe meu sorriso amargo.

Bem no regaço da lua,
já não padeço.
Ai, seja como quiseres,
Amor-Perfeito,
gostaria que ficasses,
mas, se fores, não te esqueço.

Cecília Meireles, in ‘Retrato Natural’