O peregrino

Peregrino que busca abrigo no santo lar,
Teus pés já feridos de tanto percorrer
Sendas espinhosas e pedras galgar
Hão de conduzir-te à celeste mansão
Quando tua longa jornada aqui findar.

Se as sombras caem mais densas,
Uma luz gloriosa guia o teu andar,
Dá à alma, alívio, paz e consolação,
Das armadilhas desvia o teu passo;

One Response

  1. Tamara 5 de maio de 2009

Deixe uma resposta