Face a face

Diante da mão que pede,
peço a Deus que me dê forças para não negar.

Diante da mão que bate,
peço a Deus que me dê forças para não revidar.

Diante da mão que separa,
peço a Deus que me dê forças para saber unir.

Diante da mão que é força,
peço a Deus que me dê forças, a força que não faz o ferir.

Diante da mão injusta,
peço a Deus que me dê discernimento para saber dividir.

Diante da mão que mata,
peço a Deus que me dê forças para fazer reviver.

Diante da mão que rouba,
peço a Deus que me dê forças para saber entender.

Diante da mão que aponta,
peço a Deus que me dê forças para saber como julgar.

Diante da mão que condena,
peço a Deus que me dê forças para saber defender.

Diante da mão que omite,
peço a Deus que me dê forças para ter coragem.

Diante da vida como se mostra,
quero entender a morte como o amanhã
daqueles que souberam viver.

4 Comments

  1. Marinele Antunes 23 de março de 2010
    • raniel 20 de janeiro de 2013
  2. sandra mara martins 6 de agosto de 2012
  3. Rita Maria de Souza 16 de junho de 2013

Deixe uma resposta