EM FAMÍLIA(Pão Nosso)

publicidade anuncie
Recado Facebook EM FAMÍLIA(Pão Nosso)

“Aprendam primeiro a exercer piedade para com a sua própria família e a recompensar seus pais, porque isto é bom e agradável diante de Deus.” – Paulo (I Timóteo, 5:4)

A luta em família é problema fundamental da redenção do homem na Terra. Como seremos benfeitores de cem ou mil pessoas, se ainda não aprendemos a servir cinco ou dez criaturas? Esta é indagação lógica que se estende a todos os discípulos sinceros do Cristianismo.
Bom pregador e mau servidor são dois títulos que se não coadunam.
O apóstolo aconselha o exercício da piedade no centro das atividades domésticas, entretanto, não alude à piedade que chora sem coragem ante os enigmas aflitivos, mas àquela que conhece as zonas nevrálgicas da casa e se esforça por eliminá-las, aguardando a decisão divina a seu tempo.
Conhecemos numerosos irmãos que se sentem sozinhos, espiritualmente, entre os que se lhes agregaram ao círculo pessoal, através dos laços consangüíneos, entregando-se, por isso, a lamentável desânimo.
É imprescindível, contudo, examinar a transitoriedade das ligações corpóreas, ponderando que não existem uniões casuais no lar terreno. Preponderam aí, por enquanto, as provas salvadoras ou regenerativas. Ninguém despreze, portanto, esse campo sagrado de serviço por mais se sinta acabrunhado na incompreensão. Constituiria falta grave esquecer-lhes as infinitas possibilidades de trabalho iluminativo.
É impossível auxiliar o mundo, quando ainda não conseguimos ser úteis nem mesmo a uma casa pequena – aquela em que a Vontade do Pai nos sitiou, a título precário.
Antes da grande projeção pessoal na obra coletiva, aprenda o discípulo a cooperar, em favor dos familiares, no dia de hoje, convicto de que semelhante esforço representa realização essencial.

Decálogo da Desobsessão(Paz e Renovação)

Recado Facebook Decálogo da Desobsessão(Paz e Renovação)

Não permita que ressentimento ou azedume lhe penetrem o coração.
Abençoe quantos lhe censuram a estrada sem criticar a ninguém.
Jamais obrigue essa ou aquela pessoa a lhe partilhar os pontos de vista.
Habitue-se a esperar pela realização dos seus ideais, trabalhando e construindo para o bem de todos.
Abstenha-se de sobrecarregar os seus problemas com o peso inútil da ansiedade.
Cesse todas as queixas ou procure reduzi-las ao mínimo.
Louve, – mas louve com sinceridade -, o merecimento dos outros.
Conserve o otimismo e o desprendimento da posse.
Nunca se sinta incapaz de estudar e aprender, sejam quais forem as circunstâncias.
Esqueçamo-nos para servir.

Chaves Libertadoras(Paz e Renovação)

publicidade anuncie
Recado Facebook Chaves Libertadoras(Paz e Renovação)

Desgosto.
Qualquer contratempo aborrece.
No entanto, sem desgosto, a conquista de experiência é impraticável.

Obstáculo.
Todo empeço atrapalha.
Sem obstáculo, porém, nenhum de nós consegue efetuar a superação das próprias deficiências.

Decepção.
Qualquer desilusão incomoda.
Todavia, sem decepção, não chegamos a discernir o certo do errado.

Enfermidade.
Toda doença embaraça.
Sem a enfermidade, entretanto, é muito difícil consolidar a preservação consciente da própria saúde.

Tentação.
Qualquer desafio conturba.
Mas, sem tentação, nunca se mede a própria resistência.

Prejuízo.
Todo golpe fere.
Sem prejuízo, porém, é quase impossível construir segurança nas relações uns com os outros.

Ingratidão.
Qualquer insulto à confiança estraga a vida espiritual.
No entanto, sem o concurso da ingratidão que nos visite, não saberemos formular equações verdadeiras nas contas de nosso tesouro afetivo.

Desencarnação.
Toda morte traz dor.
Sem a desencarnação, porém, não atingiríamos a renovação precisa, largando processos menos felizes de vivência ou livrando-nos da caducidade no terreno das formas.

Compreendamos, à face disso, que não podemos louvar as dificuldades que nos rodeiam, mas é imperioso reconhecer que, sem elas, eternizaríamos paixões, enganos, desequilíbrios e desacertos, motivo pelo qual será justo interpretá-las por chaves libertadoras, que funcionam em nosso espírito, a fim de que nosso espírito se mude para o que deve ser, mudando em si e fora de si tudo aquilo que lhe compete mudar.

1 João 5:4

Recado Facebook 1 João 5:4

“Porque todo que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.”

Salmo 1:1

Recado Facebook Salmo 1:1

“Bem-aventurado o varão que não anda segundo os conselhos dos ímpios [...]”

Não Importa

Recado Facebook Não Importa

Não importa a tempestade, pois quando você está com Deus, há sempre um arco-íris te esperando!

ONTEM já faz tempo, AMANHÃ não nos cabe saber

publicidade anuncie
Recado Facebook ONTEM já faz tempo, AMANHÃ não nos cabe saber

Amanhã pode ser tarde
Ontem, isso já faz tempo,
Amanhã não nos cabe saber
Amanhã poder ser muito tarde para você dizer que ama.
Para você dizer que perdoa, para você dizer que desculpa,
Para você dizer que quer tentar de novo.
Amanhã pode ser muito tarde para você pedir perdão,
Para você dizer desculpe-me o erro foi meu,
O seu amor amanhã, pode já ser inútil,
O seu perdão amanhã, pode já não ser preciso,
A sua volta amanhã, pode já não ser esperada,
A sua carta amanhã, pode já não ser lida,
O seu caminho amanhã, pode já não ser mais necessário,
O seu abraço amanhã, pode já não encontrar outros abraços
Porque amanhã sim
Amanhã pode ser muito tarde.
Não deixe para amanhã para dizer eu amo você,estou com saudades de você, perdoe-me, desculpe-me
Essa flor é para você.
Você está tão bem, não deixe para amanhã
O seu sorriso, o seu abraço, o seu sonho, a sua ajuda,
Não, não deixe para amanhã para perguntar
Por que você está triste?
O que há com você?
Ei vem cá, vamos conversar.
Cadê seu sorriso?
Ainda tenho chance?
Já percebeu que eu existo?
Por que não começamos de novo?
Estou com você, sabe que pode contar comigo
Cadê seus sonhos, onde está sua garra?
Lembre-se amanhã pode ser tarde, muito tarde.
Procure, vá atrás, insista
Tente mais uma vez
Só hoje é definitivo
Amanhã pode ser tarde…

O ESPETÁCULO da vida

publicidade anuncie
Recado Facebook O ESPETÁCULO da vida

Que você seja um grande empreendedor. Quando empreender, não tenha medo de falhar.
Quando falhar, não tenha receio de chorar. Quando chorar, repense a sua vida, mas não recue. Dê sempre uma nova chance para si mesmo.
Encontre um oásis em seu deserto. Os perdedores vêem os raios. Os vencedores vêem a chuva e a oportunidade de cultivar. Os perdedores paralisam-se diante das perdas e dos fracassos. Os vencedores começam tudo de novo.
Saiba que o maior carrasco do ser humano é ele mesmo. Não seja escravo dos seus pensamentos negativos. Liberte-se da pior prisão do mundo: o cárcere da emoção. O destino raramente é inevitável, mas sim uma escolha. Escolha ser um ser humano consciente, livre e inteligente.
Sua vida é mais importante do que todo o ouro do mundo. Mais bela que as estrelas: obra-prima do Autor da vida. Apesar dos seus defeitos, você não é um número na multidão. Ninguém é igual a você no palco da vida. Você é um ser humano insubstituível.
Jamais desista das pessoas que ama. Jamais desista de ser feliz. Lute sempre pelos seus sonhos. Seja profundamente apaixonado pela vida. Pois a vida é um espetáculo imperdível.

Augusto Cury

Um BRINDE a isso

publicidade anuncie
Recado Facebook Um BRINDE a isso

A todas as vozes que desaprenderam preces, ou mesmo que jamais aprenderam…
A todas as solidões individuais ou partilhadas, gritadas, colhidas ou caladas, nos corações e nas almas.
A todas as buscas que levaram a encontros, perdas ou abandonos.
A todos os silêncios de gestos e palavras que encobriram impossibilidade, refúgios, medos ou ausências.
E, principalmente, aqueles que disseram mais do que palavras.
A todos os braços e abraços que acolheram, aqueceram e ampararam, nos momentos em que a perda já parecia certa e o abandono das forças de luta era aparentemente a única possibilidade de resposta.
Aos sorrisos esboçados ou assumidos que coloriram os rostos e enfeitaram o mundo. A todas as crianças crescidas e pequenas que viveram momentos de descoberta e não morreram para o aprender.
A todo o Amor que nasceu e morreu, mas que teve seu espaço de cor, força e brilho nas faces, corações e corpos.
A todas as músicas e versos que os artistas, ou não, exprimiram com suas emoções e nos ajudaram a compreender e comunicar melhor as nossas.
A toda voz ou carícia que não se negou, que ouviu o apelo e respondeu com sua existência, sua expressão sua proximidade.
A todas as orações desesperadas, suplicantes ou agradecidas.
A todos os “becos sem saídas” que deram em novos caminhos e em outras possibilidades.
A todos os desesperos que tiveram a grandeza de pedir ajuda e dar a enorme descoberta de serem conhecidos na partilha e no calor de um olhar, talvez perplexo, mas acolhedor.
A toda a vida que se omitiu ou ousou,que se transformou ou paralisou no tempo do medo. A todo o medo que a coragem permitiu viver, e que a força não deixou que imobilizasse o gesto, e levou aos passos mais adiante e aos caminhos mais além de antes do ontem.
A todos aqueles que, disponíveis para o novo, o invasivo, o ensaio, percorreram com seus olhos linhas como estas somando as nossas, as suas vivências, indagações e descobertas e fazendo com isto que amontoados de palavras se vestissem de significados, dedico esta mensagem como uma liberdade de aproximação e um enorme desejo de que a busca de cada um não cesse nunca, seja ela qual for, por mais que mudem as respostas ou que por vezes, nos desanime a ausência delas. Um brinde aos encontros, que neste espaço de vida, puderam acontecer.